caiaque bahia

caiaque bahia
Visite o Caiaque Bahia - clique na imagem

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Diário de Torneio

Nos dias 22 e 23 participei da Primeira Etapa do V Torneio de Duplas do Clupesal, em Sítio do Conde, Município de Conde na Bahia, uma ótima oportunidade de rever os amigos e trocar experiências.

Não falarei em colocações ou pontuações até que o Clupesal tenha publicado em seu site, apenas relatarei os fatos notáveis. Abaixo segue o relato.

Primeiro dia, sábado, 21 de Agosto
Acordei por volta das 05h00 e fui a Itapuan comprar iscas. Peguei uma pititinga miúda no Portinho (defronte da Igreja) e o camarão na feira de Itapuan. Achei camarão sete barbas, uma raridade, pois só temos encontrado camarão de maricultura. O camarão ideal para pesca, o camarão "de coroa", não se encontra mais a não ser na rampa do Mercado Modelo.

Comprei 10 quilos de gelo e fui para casa arrumar as coisas no carro. Dividi a isca em dois pacotes, um para cada dia. Cada pacote continha:
  • 1 pacote com 250 gramas de camarão
  • 1 pacote da pititinga miúda, do dia
  • 2 pacotes com pititinga graúda congelada a cerca de um mês
A pequena quantidade de camarão é devido ao paiceiro Célio não ir. Quando a etapa é de dois dias ele não recebe de Sônia, a esposa, a necessária carta de alforria temporária. Aos 84 anos algum cuidado adicional é necessário. Mas em Sauípe estaremos juntos.

Acondicionei os pacotes com as iscas desta vez na caixa de isopor, pois nas vezes que as coloquei na caixa térmica, tipo Colleman, no dia seguinte ficava totalmente imersa em água.

Saímos de Salvador às 08h20m e chegamos a Pousada Havai às 10h25m, viagem tranquila, paramos apenas para abastecer com GNV.

A pousada Havai já estava cheia, encontramos também o Deco, Jair e Fabian com as respectivas meninas. Almoçamos uma ótima moqueca de Camarão preparada por Dona Wilma e às 11h50m fomos para a Praia do Curral Falso, para o Sorteio.

Sorteio realizado peguei o setor 1. Ainda comemorava quando veio a notícia de que tinha faltado uma dupla e o sorteio seria realizado de novo. Droga. Novo sorteio e fui parar no setor 3. A dupla do Erwin ficou com o setor 1 no novo sorteio. Pegar os setores extremos é importante, pois você fica com o mar a direita ou esquerda livres, ampliando sua área de pesca.

Rumamos para o setor 3. Uma boa caminhada, que apesar do peso da tralha, foi feita rapidamente enquanto eu conversava com Lindinalva. O setor 3 ficou à esquerda de um "buraco" ligado ao primeiro canal. No "buraco" estavam os setores de Pedro Paulista e o Álvaro (Nike) e em seguida o Erwin e seu novo companheiro.

Estourado o foguete, lancei uma linha no último canal e outra no primeiro. Ambas com chumbadas de 125g piramidal triangular e 3 anzóis offset número 2, com a pernada de baixo de 50 cm e iscadas com pititinga. Puxei em 10 minutos e... nada. As iscas voltavam intactas. Troquei as iscas para camarão e nada de novo, nem beliscavam.

Enquanto isso, as duplas à direita, em frente ao "buraco", capturavam vários peixes. As duas duplas à minha esquerda também não pegavam nada.

Coloquei uma nova parada com anzol Gamakatsu Akita 9, iscados com camarão e pititinga e nada. Tentei a "espuminha" com um Akita 4 e nada. Passaram-se duas horas e eu estava com o sapato na mão.

A maré encheu e começou a puxar para o sul (minha direita) foi quando na linha que estava no último canal apareceu uma betara de uns 20 cm no anzol offset. Passei a só pescar no último canal e tinha que recolher rápidamente pois logo ia para o setor da direita mesmo eu usando chumbada de garra de 150 gramas. Peguei mais um barbudinho de uns 35 cm. E ficou nisso.

Voltamos para a pousada Hawai onde foi feita a pesagem. Tivemos notícias de uma arraia da dupla do Erwin e um bagre de mais de um quilo da dupla de seu Belo com o Aloysio.

Segundo dia, domingo, 22 de Agosto
As 05h00m da manhã o pessoal da pousada nos acordou. O farto café foi servido às 05:30. As 06h00m saímos para a praia.

Maré cheia, mas já vazando. Armei dessa vez as duas carretilhas para lançar longe e dois molinetes e apenas uma vara com Akita 9, as demais com anzol offset. Soltado o foguete as 07h00 lancei longe uma vara com carretilha e perto, no primeiro canal, uma vara com molinete. O Pedro Paulista ao meu lado iniciou a pesca com a varinha de mão na espuminha e fiquei acompanhando ele.

Era um verdadeiro banho na isca. Voltavam intactas, tanto o camarão quanto pititinga. O Pedro e sua varinha também nada. Passeia lançar todas as varas longe.

A praia estava muito suja. Além de sargaço e raízes, muitos sacos plásticos. A todo momento era obrigado a recolher devido a sujeira que me fazia invadir o setor vizinho.

Quando peguei o primeiro peixe era 09h00. Uma betarinha, pescada longe.

A foto ao lado, tirada por Lindinalva, mostra ela já na espera da vara reserva pois para não perder tempo deixo a vara com o peixe fisgado e levo uma vara já iscada que estava na reserva para lançar. Depois eu retiro o peixe, isco novamente e essa vara fica como uma das duas reservas.

As 09h30m a maré descobriu a razão de eu só ter tirado peixe longe: como já desconfiava, tinha a maior coroa de areia na nossa frente.

Forcei o lançamento e nas horas seguinte peguei mais três peixes, um deles um bagre de mais de 500 gramas.
Desta vez eu estava à esquerda do buraco. As duas duplas seguintes a minha esquerda, que estavam no buraco, amargavam o maior sapato e no finalzinho pegaram alguns peixes. Já a dupla que estava no setor após o buraco, Ronald e o parceiro dele, pescavam a quase 100 metros em nossa frente, direto no último canal, e "matavam a pau".

E ficou nisso. Agora é aguardar o resultado em números no site do Clupesal já que não acompanhei a premiação.



Se você está vendo um único post, clique na figura abaixo para ir ao Blog Milpesca


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.