sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Predador acima, predador abaixo, e uma sororoca (Scomberomorus brasiliensis) de 1 kg no meio.




Aconteceu no Porta da Barra, a 1,5 km do Farol da Barra.

Pescaria de ligth jig, utilizando uma isca de slow jig em movimentos de speed jig. Uma fisgada e de repente, o peixe que parecia pequeno, surpreende.

Imagino ter sido uma garoupa, mero ou badejo por volta dos 10 quilos.



sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Mais um caiaque com o pedal da Hobie. Desta vez, nos USA.





Agora em fevereiro e por cerca de USD 1,400.00 na versão básica. (R$5.400,00 em dez/2018), a Lightning Kayaks disponibiliza nos USA o caiaque Strike, utilizando uma cópia do antigo pedal propulsor da Hobie, sem a reversão (ré),  cuja patente expirou em 2017.

A campanha publicitária se apóia no que eles chamam de "preço ridiculamente alto"  do caiaque Hobie, o que para mim é um sofisma construído ao se considerar apenas o preço do caiaque Hobie, que não é barato, mas sem considerar todo o suporte, garantia e disponibilidade de sobressalentes da Hobie. 

domingo, 9 de dezembro de 2018

Correção para o Hobie Outback 2019 = Gratuita

Imagem
Devido a entrada de água pela escotilha do castelo de proa, a Hobie USA está fornecendo gratuitamente borracha de vedação em um kit.

Essa entrada de água ocorre porque o novo Outback, o modelo 2019, possui uma popa maior e mais larga, com maior flutuabilidade e ao passar uma onda a popa levanta e a proa afunda e a tampa é levantada possibilitando a entrada de água.

Código do KIT: 72020119 2019 Hobie Outback Kit de Juntas de Escotilha Dianteira. (sem custos)




sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Pescaria off-shore com o Outback 2019 - Nunca Mais - Vídeo do Mark DeLaRosa

Assim que foi lançado o Outback 2019, eu e alguns amigos pescadores desconfiamos que o seu casco não seguia a mesma linha dos modelos anteriores e por ser muito parecido com o Compass, o qual já tínhamos visto ter um comportamento ruim (parece dançar rumba) em águas mais agitadas, desconfiamos de sua inadequação para o uso no mar e a perda da versatilidade que fez o Outback até 2018 ser reconhecido mundialmente e o caiaque mais usado por operadoras de turismo de pesca em todo o mundo.

Baseado na observação, fiz um post a respeito que pode ser visto clicando aqui:

Após o lançamento, o Youtube foi inundado com vídeos elogiosos sobre o Obk (Outback) 2019, mas a maioria eram vídeos ou produzidos por pessoas de alguma forma ligadas à Hobie, ou sobre a indiscutível qualidade de construção da Hobie e sua adequação à pesca em águas interiores,  rios, lagos e baias calmas, e nenhum vídeo sobre as condições de mar que normalmente encontramos ao pescar em águas abertas e mais distantes da costa, como em Itacimirim, no Guaraçaim (boca da Baia de Todos os Santos), ou até em Itapuã.

Mas eis que encontro o vídeo objeto desse tópico, feito por uma pescador que também é Youtuber e tem mais de 10 mil seguidores, o texano Mark DeLaRosa, e que pescava com o Obk 2012 e comprou um Obk 2019. O vídeo já teve, até o momento que escrevo, mais de 13 mil visualizações.

Aos pescadores que me questionam qual o melhor caiaque a pedal para uso geral, respondo que é um Hobie Outback...até 2018. O Outcback 2019 é um caiaque para águas abrigadas.

Continuo com esperanças da manutenção das vendas do Obk modelo 2018.





sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Sapateiro, eu? Sou, sim! E há mais de 47 anos.




Anos de 1970 e 1971, na Escola Parque criada pelo Educador Anísio Teixeira englobando os bairros mais pobres de Salvador daquela época, o Sistema era composto por escolas satélites nos bairros da Caixa D'agua, IAPI, Pero Vaz e Pau Miudo. 

Era uma escola em dois turnos, com aulas de turnos inteiros de teatro, música, literatura, fornecia livros, fardamento e alimentação e preparava o aluno para no mínimo ser um artesão em seu bairro através de técnicas de trabalho e por isso sou encadernador, marceneiro, alfaiate e sapateiro (na pesca também :-) ). 

A foto mostra a Turma de Sapataria com o Professor Arquibhaldo, que era sapateiro no Bairro do Pero Vaz. 

O que já produzi de sandália com sola de pneu calçaria uma companhia inteira :-). 

Eu e os colegas recebíamos créditos pelo que produzíamos e em uma feira anual os créditos eram trocados por produtos produzidos por outros colegas em outras técnicas, tais como carpintaria, olaria, marcenaria, metalurgia, alfaiataria e outras.

Eram para ser construídas mais sete dessas escolas pelo projeto conduzido pelo Governador Otávio Mangabeira, mas o golpe militar de 1964 encerrou o projeto que foi definitivamente "sepultado" quando da estranhíssima morte (assassinado pelo regime militar, dizem) de Anísio Teixeira, já que a ditadura militar não priorizava a educação pública.


Gostaria muito de completar o quadro com os nomes dos colegas que não lembro.
http://www.escolaparquesalvador.com.br/

domingo, 26 de agosto de 2018

Hobie Mirage Outback - O Mais Versátil Caiaque da Hobie Morreu Inesperadamente


Desde que tive o primeiro Outback em 2013, sempre que consultado por pescadores sobre qual o caiaque a pedal  mais indicado para pescarias em águas internas e no mar, nunca hesitei para responder: Hobie Outback!

Nesses cinco anos, já tive três deles, dos cinco caiaques Hobies que tive, pois o Outback conseguiu o difícil equilíbrio entre estabilidade primária, a estabilidade que lhe permite ficar de pé em pé em um caiaque,  e a estabilidade secundária que àquela característica de não capotar ou ficar desconfortável com ondas pela lateral dos caiaques. Mesmo com o mar agitado é possível pescar de jig e capturar e embarcar grandes exemplares sem ter que recorrer a colocação dos pés para fora do caiaque para obter equilíbrio. 

A despeito de seu tamanho e peso, nunca foi empecilho levá-lo para rios e lagos, e apenas comprei um Revo 11 por mero oportunidade comercial e que passou a ser meu caiaque de águas internas, mas sempre que vou a um local desconhecido, sujeito a fortes ventos, é sempre o Outback que levo comigo, pois sua capacidade de carga e estabilidade dão segurança.

Pois não é que no dia 24 de agosto, em uma campanha na internet já anunciada semanas antes por um youtuber estadunidense, recebo a notícia que o querido Hobie Outback "faleceu" :-)

Clique para ampliar


Em seu lugar existe agora um modelo ampliado do caiaque de entrada da Hobie, o Compass, de comprimento 21 centímetros maior, mais largo, com popa vertical e muito semelhante ao largo e pesado Pró Angler. Ficou como algo intermediário entre o PA 12 e PA 14.

A mudanças inesperadas de características, fugindo às características marinhas e focando na pesca em águas abrigadas, principalmente em água rasas, e o sinal mais forte disso além do leme retrátil e diminuição do calado, é a pre-disposição para instalação da "âncora" Pole (uma haste que é enfiada no solo por ação de um motor) e que não terá uso no mar a não ser que o caiaqueiro vá fazer "pole dance" :-)      



A popa vertical fará que tenha turbulência na traseira, aumentando o arrasto e diminuindo a velocidade e aumentando o esforço, o que também o inadequará, ou o tornará menos eficiente para uso na pesca de corrico. Sendo a popa também mais larga, haverá uma tendência de levantamento e talvez por isso o leme tenha aumentado a área e a profundidade para não perder a capacidade direcional, mas o equilíbrio fica prejudicado com a popa mais alta.


Se o leme for o mesmo do Compass, será um problema para o uso de vela em navegação com vento lateral, mesmo usando o MD como bolina, pois é muito frágil. Para o problema de carregamento no teto do carro, quando o leme pode ser danificado se o caiaque for levantado pela proa, a Hobie criou um dispositivo volumoso para o apoio. Já tinha vivenciado esse problema com o Compass do amigo Bosco e foi objeto de um post meu no fórum hobie. Veja aqui

Mas a Hobie errou? 

Difícil dizer agora. O novo "compassão" mantém a qualidade Hobie e certamente seu lançamento foi precedido de estudos de mercados que indicaram ser esse o melhor caminho comercial.  Outrossim, alertado por um colega dono de um TI, lembrou-me que o caiaque vendido para uso no mar não vende tantos acessórios Hobies, pois no mar, principalmente agitado, a tônica é simplificar. 


Portando, face ao "falecimento" do Outback, quando for perguntado qual o melhor caiaque novo, a pedal,  disponível para uso no mar e em águas internas, responderei que não existe e recomendarei o uso de um Revo 13, ou 16,  para uso no mar. Para águas internas, se quiser leveza, o Revo 11, e se peso não for problema, o Compass ou o novo "compassão". No futuro, quem tem um e a vida útil do Outback acabar, será uma "viúva" do Outback.   

R.I.P - A menos que, tenho esperança, seja ressuscitado :-)