sábado, 4 de maio de 2019

Porque os Pescadores Offshore Não Gostaram do Novo Outback 2019



O Hobie Outback sempre foi o caiaque mais versátil da Hobie, atendendo muito bem as pescarias no mar e em águas interiores, como rios e lagos, sendo inclusive o preferido pelas operadoras de pesca e de aluguel de caiaques.

Não tão grande quanto um PA e nem tão pequeno como um Mirage Sport e com ótimo comportamento dinâmico no mar, dosando bem as estabilidades primária e secundária e com apenas um pouco mais de arrasto que seu "irmão" Revolution 13, o Outback até 2018 era perfeito para o pescador aventureiro de rio e mar.

No fim do ano passado, surpreendentemente, a Hobie lançou o novo Outback com um novo casco. Do Outback só ficou o nome, mantido graças à fama conquistada com o casco anterior.  Mas o novo Outback nada tem haver com o antigo, além do nome.

O Novo Outback cresceu e engordou, teve sua proa reduzida em tamanho e altura acima da linha dágua e a popa foi significativamente aumentada para caber mais acessórios e o novo leme. A parte inferior do casco aumentou a área e ganhou mais arrasto, ficando muito parecida com as dos PAs e com o Compass. 

A característica marcante que tinha de manter a mesma flutuação ao longo do casco, ainda que a proa rendesse muito "spray" no pescador, sumiu. Essa característica permitia uma boa passagem sobre as ondas, ou que as ondas passagem bem sob o casco, e em caso de mar pela popa bastava reduzir um pouco a velocidade para evitar "surfar" e perder o controle direcional.   Essa pioria de comportamento já tínhamos detectado desde o Compass e jamais poderíamos imaginar que o Outback teria um casco semelhante.

A percepção que alguns do nosso grupo da Bahia teve foi que a mudança se destinava primeiro a usufruir da associação de bom caiaque que a Hobie agregou ao nome Outback, e também para se livrar dos "crack dead", as rachaduras de casco que ocorriam até 2014, e em seguida incrementar a venda de acessórios, algo que o pescador de mar não compra tanto quanto o de rio. E realmente, o novo OBK é ótimo para rios e lagos. 

Na figura abaixo está um comparativo entre os cascos, em tamanho real, mantendo o assento como referência para os dois. O angulo da foto do casco antigo o fez parecer mais largo que o 2019, e na realidade o antigo (o da parte de cima na foto)  é dois centímetros mais estreito.  


A diminuição e estreitamento da proa e o aumento de comprimento e largura da popa ficam bem evidentes, fazendo com que a flutuação na popa seja maior que na proa. Na passagem de uma onda, ou por sobre uma onda, a popa sobe muito e a proa afunda muito. Isso faz com que em mar um pouco mais revolto a água levante a escotilha de proa e a água entre no interior do caiaque, que cheio de água, tem o seu comportamento ruim piorado. Pior ainda se na navegação as ondas vêem pela popa, o que deixa o caiaque praticamente sem leme. 

Esse comportamento no mar, que inclusive tem levado alguns compradores do Outback 2019 a um "downgrade" para o Outback 2018,  foi bem mostrado no canal do MDLR, um pescador texano, em um vídeo que já teve mais de 175 mil visualizações. Veja o vídeo "2019 Hobie Outback, 8 Miles Offshore, NEVER AGAIN" clicando aqui:


A Hobie lançou um kit de reparo, adicionando uma borracha de vedação na escotilha, o que minimizou a entrada de água, mas que não resolveu o mau comportamento dinâmico.  

Por que os donos de Outback até 2019 reclamam tanto do Outback 2019, já que não são donos de um?

Agem como "viúvos" do Outback até 2018 :-) , pois sabem que não voltarão a ter o ótimo caiaque de volta ao fim da vida útil do seu Outback atual e que o caiaque substituto é totalmente diferente do anterior. A esperança é que fazendo força junto a Hobie se consiga reverter a descontinuidade do verdadeiro Outback.

No meu caso, pior ainda, futuro dono de Suzuki Jimny Sierra que tem exatamente o mesmo tamanho do Outback até 2018 :-) :-) não poderei ter como substituto o Revolution 13, maior até que o Outback 2019.  A legislação de trânsito brasileira não permite o transporte de carga indivisível de tamanho maior que o veículo transportador (Parágrafo 2º, do Artigo Quinto, da resolução CONTRAN 349/2010), sem a emissão de uma AET - Autorização Especial de Trânsito.
Para ver sobre AET e caiaques, clique aqui





 


quarta-feira, 24 de abril de 2019

Novo Caiaque Hobie - Passport




A Hobie lançou de forma repentina, como tem feito ultimamente, o seu novo caiaque de baixo custo e de pequenas dimensões, o Hobie Passport.

É impossível não compará-lo ao caiaque Pelican "HyDryve", lançado em julho de 2018, veja post a respeito clicando aqui.  Até parece que a Hobie fez uma associação ou até comprou a Pelican, que é uma empresa estadunidense/canadense. 

O caiaque segue o conceito de "pocket caiaque", nomenclatura criada pelo Paulo Meirelles para definir àqueles caiaques de alta portabilidade, com pequeno tamanho e baixo peso, para saídas rápidas em passeios curtos e geralmente em águas abrigadas caso o seu dono seja do tipo GG (mais de 1,70 e acima dos 80 kg).

Um ponto bastante positivo é que a quilha agora é bem pronunciada, com ângulos quase retos, o que deve propiciar um bom tracking e ser menos afetado pelos vento e correnteza quando se para de pedalar. 

O preço nos USA vai ficar em USD 1, 300,00 (cerca de R$ 5.200,00 ao cambio de hoje, 23/04/19) o que para um "Hobie" é muito barato.

Mas esse baixo preço não é obtido facilmente. A Hobie fez um corte drástico de custos. Tudo no Passport foi feito para redução de custos, desde o processo de construção do caiaque, que é "termoformado" (veja abaixo o que é) e não rotomoldado, até a montagem muito mais simples para consumir muito menos HH de montagem e com materiais mais baratos. As principais modificações são:


  • Leme mais simples, com um acionamento direcional por haste flexível e não por cabo, sem acionamento remoto de subida e descida, as quais devem ser feitas manualmente;


  • Puxadores (handles) bem mais simples, tipo o que são vendidos em sites chineses;


  • Haste do remo em alumínio tipo "triboard", em substituição à fibra de carbono;


  • Acionamento pela MD GT (para mim o melhor MD da Hobie, mas sem reversão), mas sem as barbatanas Turbo.


  • Quando o caiaque da Pelican com o "MD da Hobie" foi lançado, assim que a patente da Hobie venceu,  apresentou defeitos na fixação do MD ao casco, cujo adaptador soltava, pois o processo de fabricação por termoformagem não suporta formas complexas para o casco e não foi possível colocar os fixadores do MD solidários ao casco.

    A Hobie parece ter resolvido isso, pois utilizou o fixador de MD dos seus caiaques infláveis. A solução deve ser boa, pois tem o nome Hobie.

    Concluindo, considero-me um futuro usuário do Passport, em substituição ao meu Hobie Revolution 11, que uso em rios e lagos, embora tenha sérias restrições ao leme e ao MD.
    Ao leme por causa da fixação ao casco por parafusos e não por eixo com haste plástica, o deixou mais frágil, e caso seja levado para a posição de "guarda" por colisão com uma pedra ou toco submerso não parece ter como levá-lo de volta a posição de operação sem descer do caiaque. Ao MD porque sendo a pesca em rios e lagos seu principal uso, não tem sentido não ter a reversão.





    O que é o processo de termoformagem?
    termoformagem é um modo de moldar lâminas dando forma ao contorno através da utilização de calor e pressão tanto positivas como a vácuo. ... Na termoformagem, uma lâmina seca é aquecida a uma temperatura pré determinada na qual o material plástico amolece, mas de forma menor a sua temperatura de fusão.

    Como são feitos os caiaques por termoformagem:



    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

    Como retirar a água do alto falante do rádio ou do celular






    Se você usa celular ou rádio à prova dágua e ele por caso foi molhado você certamente já conviveu com o som abafado e esquisito que fica por vários dias até secar completamente.

    Esse recurso não é novo e já esta presente há algum tempo no relógio Apple. Ele reproduz um tom específico que gera ondas sonoras que fazem com que a água seja ejetada.

    No meu atual rádio que uso no mar, o BAOFENG UV-9R (veja post sobre ele clicando aqui) isso já acontece. Quando molhava, eu costumava, após lavá-lo levemente em água doce,  sintonizar uma rádio FM e deixar por uma hora no sol em volume alto para expulsar a água. Agora vou usar um segundo rádio para transmitir esse som e secar o alto falante. Embora não seja exatamente igual, será bem melhor que usar o som de uma rádio FM.

    Se for em um celular, bastará acessar o site www.fixmyspeakers.com e clicar no botão indicado pela seta.

    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

    Predador acima, predador abaixo, e uma sororoca (Scomberomorus brasiliensis) de 1 kg no meio.




    Aconteceu no Porta da Barra, a 1,5 km do Farol da Barra.

    Pescaria de ligth jig, utilizando uma isca de slow jig em movimentos de speed jig. Uma fisgada e de repente, o peixe que parecia pequeno, surpreende.

    Imagino ter sido uma garoupa, mero ou badejo por volta dos 10 quilos.



    sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

    Mais um caiaque com o pedal da Hobie. Desta vez, nos USA.





    Agora em fevereiro e por cerca de USD 1,400.00 na versão básica. (R$5.400,00 em dez/2018), a Lightning Kayaks disponibiliza nos USA o caiaque Strike, utilizando uma cópia do antigo pedal propulsor da Hobie, sem a reversão (ré),  cuja patente expirou em 2017.

    A campanha publicitária se apóia no que eles chamam de "preço ridiculamente alto"  do caiaque Hobie, o que para mim é um sofisma construído ao se considerar apenas o preço do caiaque Hobie, que não é barato, mas sem considerar todo o suporte, garantia e disponibilidade de sobressalentes da Hobie. 

    domingo, 9 de dezembro de 2018

    Correção para o Hobie Outback 2019 = Gratuita

    Imagem
    Devido a entrada de água pela escotilha do castelo de proa, a Hobie USA está fornecendo gratuitamente borracha de vedação em um kit.

    Essa entrada de água ocorre porque o novo Outback, o modelo 2019, possui uma popa maior e mais larga, com maior flutuabilidade e ao passar uma onda a popa levanta e a proa afunda e a tampa é levantada possibilitando a entrada de água.

    Código do KIT: 72020119 2019 Hobie Outback Kit de Juntas de Escotilha Dianteira. (sem custos)

    No vídeo abaixo as instruções da Hobie para aplicação do kit de vedação. A proa continuará "afundando" em águas agitadas, mas o interior do caiaque não será inundado. (10/04/19)