caiaque bahia

caiaque bahia
Visite o Caiaque Bahia - clique na imagem

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Hobie Mirage 180 - Freio e Ré nos caiaques Hobie.


A NOVIDADE
A maior novidade desde o lançamento há quase 20 anos do sistema de propulsão baseada em bioengenharia pela Hobie aconteceu ontem, dia 13/06, na California: Os caiaques da Hobie  equipados com o Mirage Driver agora freiam e fazem reversão. 



Além da possibilidade da ré e freio as novas barbatanas são de nylon, mais leves e duráveis. Não foi ressaltado explicitamente quanto a uma maior performance. Todos os caiaques a partir de 2017 serão vendidos com a nova unidade o que incrementará o preço em USD 150.00 por unidade de MD instalado, ou seja, cerca de USD 300.00 nos tandem.



Em meados de 2017 espera-se que estará também disponível o upgrade para os modelos atuais e a venda de unidades separadas.
fonte http://www.prnewswire.com/


A RESENHA
O sucesso vai depender muito da efetividade da ré e freio e da possibilidade de adaptação 'as unidades existentes. 

Como já narrei aqui, quando em 2013 decidi que compraria (importaria) um caiaque a pedal, tinha me decidido pelo Native Watercraft Propel, um caiaque com pedal a hélice, mesmo pagando quase 5,000.00 USD na importação (o Hobie Outback custaria menos), tendo a possibilidade de ré sido determinante na escolha por ele. Mas ai apareceu o Juca com o Alan e ficamos com o Hobie por pura oportunidade e possibilidade de ter a garantia da Hobie (que funciona mesmo). Por fim, o Hobie com sua propulsão a barbatanas mostrou-se muito superior a hélice e terminei por "esquecer" a possibilidade de ré.

Outro fato que levou-me a "esquecer" de vez a ré e o caiaque a pedal com hélice foram as diversas postagens, até de vendedores do caiaque a pedal com hélice, em pescarias em mangues e rios estreitos com o pescador com o remo atravessado ao colo para terem facilidade de manobras. O Youtube está cheio delas.

O que acontece com o pedal a hélice quando em ré é que o pequeno passo da hélice (passo é o comprimento que a hélice "avança" por volta), e a pouca rotação da hélice em conjunto com o torque diminuído pela necessidade de multiplicação das voltas aplicadas ao pedal (enquanto em um motor é feito justamente o contrário), tornam a "reação" do caiaque a hélice a ré bastante lenta, com uma latência muito grande, ficando o seu maior mérito por conta de frear o caiaque para permitir um bom posicionamento para arremesso. 

Se o novo pedal da Hobie não tiver o problema de latência graças ao maior torque imediato disponível proporcionado pelas barbatanas, será sem dúvida um sucesso.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.