caiaque bahia

caiaque bahia
Visite o Caiaque Bahia - clique na imagem

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Equilibrio no Conjunto Vara/Molinete

É comum vermos em sites e fóruns de pesca a pergunta se "tal" vara "casa" com "tal" molinete ou carretilha, ou se formam um "conjunto equilibrado".

Mas o que é um "conjunto equilibrado"?

Não sabia como responder a essa pergunta, a não ser por sentimento. Até então para mim um conjunto equilibrado é àquele conjunto com o qual me sinto bem pescando. Por exemplo, a vara Coral de 4,50 m, ou a vara Killer de 4,05 m com o molinete Daiwa Emcast 6000 me deixam bem à vontade. Para mim formam um "conjunto equilibrado".

Mas como definir ou medir o equilíbrio de um conjunto sem antes testá-lo no uso, no dia a dia?

Se você fizer uma comparação, o conjunto vara/molinete é muito parecido com uma cancela de contrapeso, daquelas que a gente vê nos filmes, principalmente em fronteiras ou em postos militares, onde com pouco esforço uma pessoa levanta a cancela. isso ocorre por que há um equilíbrio de pesos (forças) entre a parte mas longa e a parte mais curta, proporcionada pelo contra peso. Veja a figura.

Graças a esse contrapeso, o ponto de apoio recebe toda a carga de forma equilibrada e qualquer esforço em qualquer lado move facilmente o conjunto. No caso da pesca, o ponto de apoio é a mão do pescador e o contrapeso é o molinete.

Não é à toa que algumas varas do mercado vêm com pesos para serem colocados ou retirados, na extremidade inferior (pé da vara ou "butt cap"), como a vara Tiralejo da Shimano, na foto abaixo, ou a recém lançada vara AeroSurf 4,25 , essa última encontrável por enquanto apenas no mercado de pesca do Rio de Janeiro.


Se você discorda desta tese, há pelo menos mais três pessoas que concordam com ela: no Fórum de pesca Los Foros de La Pesca Deportiva en México há um excelente trabalho de autoria do pescador Rolando Córdoba, de apelido ROLO, o qual está como um post fixo, chamado de El ABCDe La Pesca de Playa onde o autor mescla textos de livros e revistas da década de 50 com artigos de sua autoria da atualidade e em um dos tópicos ele trata justamente do equilíbrio do conjunto vara/molinete.

Os autores afirmam, e eu concordo, de que tanto melhor será o equilíbrio do conjunto quanto mais o centro de gravidade da vara montada com o molinete estiver próximo a parte superior da bobina do molinete. Veja a figura abaixo trazida de lá (com tradução nossa).

Para fazer o teste de equilíbrio, monte o conjunto e estando em pé, em local sem vento, repouse a vara na horizontal sobre o seu dedo indicador e vá deslocando o dedo, buscando o local onde a vara fique totalmente na horizontal, sem pender para qualquer lado. Se esse local for o local marcado com a bola vermelha na figura acima, o seu conjunto está equilibrado. Se estiver um pouco acima acima da bobina do molinete é necessário um contrapeso no pé da vara (butt cap). Se estiver muito acima da bobina do molinete, mais de 40 cm, você está com sérios problemas para o uso em pescarias pois sua vara tem uma tendência de queda para a frente, e seu uso será cansativo.

Fiz um teste com uma parte do meu material, os itens que mais uso, e a conclusão a que cheguei é que em todas as possibilidades de montagem que tenho, um contra peso no pé da vara (butt cap) seria muito bem vindo.

Como o contrapeso fica na extremidade da vara, seu peso multiplicado pela distância até o apoio da mão faz uma grande diferença, e com a adição de poucas gramas o conjunto fica equilibrado.

Dos conjuntos que mais uso, o mais desequilibrado é justamente a vara Killer com uma carretilha Mariner Cáster 400, justamente o conjunto que eu achei, logo quando comecei a usar carretilha, de que subir o rell set (prendedor do molinete) 20 cm seria uma boa ideia. Agora não tenho dúvidas.

Veja abaixo as fotos dos testes que fiz com algumas das minhas possibilidades de conjunto.

Vara Coral e Emcast 5000

Vara Killer e Emcadt 6000


Se você está vendo um único post, clique na figura abaixo para ir ao Blog Milpesca

3 comentários:

  1. Caro Milton,

    Já que estás usando carretilhas para surfcasting, poderás montar a carretilha na posição baixa (low reel) perto do butt cap, sem a necessidade de usar contra-pesos, pois o peso da própria carretilha já faz o serviço. Mas, há inconveniência no recolhimento do peixe, pois a posição da carretilha fica meio estranha, pelo menos para quem está acostumado com carretilha na posição "clássica". Para facilitar, uma ilustração: http://www.youtube.com/watch?v=8qqxrW2iSl4

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário.
    Com a carretilha nessa posição parece-me ser possível imprimir maior aceleração na vara pois a liberação do carretel passa a ser feita pela mão que fica em baixo. Com a carretilha na posição normal, você tem que acelerar e soltar o carretel com a mesma mão, a que fica acima, e acaba perdendo aceleração. Mas a vantagem fica mesmo para o lançamento. No caso de pesca a posição normal parece-me melhor.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal seu blog, continue postando suas fotos e contando suas histórias.

    Dicas sobre molinete, varas, iscas, linhas ou roteiros de pesca você encontra em http://www.donipesca.com.br!

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário.