caiaque bahia

caiaque bahia
Visite o Caiaque Bahia - clique na imagem

terça-feira, 29 de junho de 2010

Nova Carretilha de Baixo Custo para PDP

Recebi hoje um e-mail da Paraná Pesca sobre o mais recente lançamento da Mariner Sport, a carretilha Caster 400 6-BI.

Lembrei então que uma Mariner Caster 400 5BI foi a minha primeira carretilha e a partir dela não deixei mais de usar a engenhocazinha. Clique aqui para ler a respeito.

Também a pouco menos de um ano, em 5 de agosto de 2009, escrevi sobre a enorme semelhança desta carretilha com a carretilha da Abu Garcia C3 5501, clique aqui para ver. Não é só semelhança não, algumas peças são até intercambiáveis, tais como a manivela e manículas e o apoio para o polegar.

Mas o que me levou mesmo a escrever este post foi o preço que ela está sendo ofertada hoje na Paraná Pesca, uma loja virtual : R$119,50. Uma verdadeira pechincha.

Comprei por duas vezes nesta loja e em uma delas o produto demorou bastante para ser enviado. Então, caso se anime a adquirir, cerque-se de todos os cuidados quanto a compra.

Lembre-se também que a vara requerida para uso com carretilhas é bem diferente de uma para molinete e a saída é usar varas do tipo "FLEX", como a vara KILLER, que servem para uso com molinetes e carretilhas, ou então adaptar uma. Veja um exemplo de adaptação clicando aqui.


Se você está vendo um único post, clique na figura abaixo para ir ao Blog Milpesca - Pesca de Praia

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Paiceiro Célio - Muitas Saudades

Meu grande Paiceiro de pesca já não pesca mais por aqui.

Após 5 meses sem pescar e com uma doença sem diagnóstico, faleceu nesta madrugada um dos homens mais completos que conheci, um grande amigo, que permitiu a mim e minha família o convívio com ele e sua família.

Célio sempre esteve muito acima das coisas mesquinhas humanas, como ódio, raiva, inveja e ganhou minha admiração. Formávamos uma equipe de pesca e nunca liguei para o fato dele não ir às etapas que obrigariam a dormir fora casa, pois não dormia sem a companhia de sua mulher, Sônia. A primeira vez que isto aconteceu foi quando do seu internamento no dia 13 último.

Também nesses meses descobri que apesar de sempre eu convidá-lo para pescar, indo pegá-lo, em casa, na verdade era ele que me levava para pescar, pois desde que começou sua doença pesquei pouquíssimas vezes, quase sempre em campeonatos, deixei também de postar no blog, que por sinal amanhã completa um ano de "vida". Nem um trabalho excessivo me fazia procurar a pesca como válvula de escape, pois estou muito desmotivado.

Agora, ficarão a saudade e o imenso orgulho de ter participado, mesmo por pouco tempo, da vida de um pescador e de um homem muito melhor e muito acima dos demais.