caiaque bahia

caiaque bahia
Visite o Caiaque Bahia - clique na imagem

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Pesca de Praia e Consciência Coletiva


"Conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade que forma um sistema determinado com vida própria". Assim Émile Durkheim define a consciência coletiva na página 342 do seu livro Da divisão do trabalho social.

Ontem durante a quarta etapa do Torneio de Duplas do Clupesal, em Sauípe, tivemos uma prova cabal do que é tratado no livro acima, ou seja um ato que parecia isolado de dois indivíduos membros de um grupo ser uma forma padronizada de conduta e pensamento de um grupo.

Faltava meia hora para terminar o torneio quando uma de nossas varas dá um leve sinal que tem peixe. Corro, dou uma fisgada, e a vara verga violentamente. Aviso para o parceiro Marcelo que "este é o peixe do dia".  Comecei a recolher e há uns 30 metros enxerguei a silhueta do peixe na onda e comecei a dar risada.  Coloquei o peixe no seco e o motivo da risada era que o belo viola que acabávamos de retirar é uma especie que eu achava que estava protegida.
Fui confirmar com o André Barbosa e era mesmo. Há uma restrição quanto a pesca do viola. Paciência, em um dia em que se pescou pouco e pequenos peixes, este faria a diferença. Para pesá-lo deveríamos acondicioná-lo em uma saco ou caixa, levar ao local da pesagem e depois devolvê-lo ao mar. Mas como não tínhamos um aerador e a temperatura estava acima dos 30 º, o risco de morte do peixe seria alto. 

Como o parceiro pensa igual, fotografamos para lembrança, pesamos com o alicate de contenção e o liberamos. Fato semelhante já tinha acontecido comigo no semestre anterior com um cação martelo, que também liberei mas sem fotografar e pesar. Decidimos eu e o Marcelo que não iríamos defender os pontos.

Na hora da pesagem, veio a surpresa e de forma tácita, sem uma defesa de tese, o grupo considerou a captura válida, o que rendeu-nos a medalha do peixe de maior peso. Mas que satisfeito pela medalha, fiquei orgulhoso  pelo comportamento do grupo a que pertenço. 

Como houve um estabelecimento de um padrão para esses casos, a Equipe Filhos da Praia doará ao Clupesal uma balança digital portátil para ser utilizada nesses casos com a sugestão que durante os torneios esta fique com o pescar que esteja ao centro das raias e possa ser acessada pelos pescadores nesses casos.

5 comentários:

  1. Milton,
    O feito da Equipe Filhos da Praia: Milton&Marcelo não somente confirmou o comprometimento e consciência ecológica, como lhes valeram a quebra do recorde de outubro/2004.
    Duplos parabéns e aos dois.
    André Barbosa

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, André. Sinal evidente que os propósitos de criação do Clupesal estão presentes. Parabéns à todos.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a equipe pela iniciativa de soltar o peixe e ao Clupesal pelo reconhecimento. Esse grupo de pesca é realmente nota 10.
    Infelizmente não deu para comparecer, pois eu tinha um compromisso para domingo de manhã.
    Pela tarde fui conhecer a praia de Inema. Que lugar lindo! Pertinho de Salvador e muito seguro.
    Ví muitos cardumes dando show na beirinha.
    Será que conseguiriamos autorização para uma etapa lá?

    Abraços,
    Juca

    ResponderExcluir
  4. Milton
    Parabens pela atitude, isto sim é ser amante da PDP.
    pescadepraiacommarcao@blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Obrigado, Marcão. Coloquei o link de seu Blogo e tornei-me seguidor.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário.