caiaque bahia

caiaque bahia
Visite o Caiaque Bahia - clique na imagem

sexta-feira, 30 de março de 2012

Fui ontem com o Luciano Meireles pescar de caiaque no Rio Jones. Entramos por volta das 07h00 e sai por voltas das 11h00. O Luciano continuou pescando e pescou quatro exemplares. A pescaria rendeu-me um robalinho de 27 cm, que soltei, e uma caranha de 32 cm que eu trouxe. 

É interessante falar em tamanho mínimo aqui Bahia, já que não há nenhuma legislação aplicável exceto para Canavieiras e adjacências (Extremo Sul) e bacia do São Francisco, ficando esses valores fora desses locais por conta do pescador esportivo. 

Tenho considerado para robalos 35cm para o flecha e 30 cm para o peva e 30 cm para a caranha (mesma medida aplicada ao Extremo Sul da Bahia). Segue o vídeo, em preto e banco por pura "barbeiragem".

E a foto da Caranha:
(clique na imagem para ampliar)

Reunião das Quintas-Feiras

Ontem realizamos mais uma reunião com os Pescadores de Stella Maris.

Foi uma reunião diferente, pois aproveitamos para comemorar o aniversário do Juca, fazer a despedida do Bruno, de malas prontas para Belo Horizonte por motivos profissionais, e fabricar algumas chumbadas. É claro que o que fizemos de menos foi fabricar chumbadas, praticamente descontinuada após a terceira cerveja, ainda bem.

A presença do Juca foi ótima surpresa, embora ele tenha saído mais cedo.
Da esquerda para a direita, Felipe, Pernambuco, Deco, Juca, eu, Ruy,Cezar, Joel (quase que sorrindo) e Bruno.

Na foto abaixo,com Ana Luiza e Lindinalva, minha e filha e minha esposa, respectivamente, as anfitriãs.







quarta-feira, 28 de março de 2012

Pescaria em Buraquinho

Tentamos hoje eu e o Cesar Bigode pescar no Flamengo. Impossível.

O Cesar chegou antes de mim ao Flamengo e antes mesmo deu estacionar ele já sacudia os braços dizendo que "não" e retirou todas as varas. Contou-me que levou quinze minutos para recolher a linha com mais de 10 quilos de sargaço. De Itapuã até Ipitanga é "só sargaço".

Fomos então para a praia de Buraquinho, cerca de 5,5 km ao norte  e apesar do dia muito bonito, a água limpa e a baixa profundidade resultaram em "zero" de peixes. Fica para a próxima.


terça-feira, 27 de março de 2012

Colocaram Meu Caiaque a Prêmio e Não Me Avisaram

Em novembro de 2011, quando da chegada de meu caiaque Barracuda, publiquei aqui no blog o post "Diário de Caiaque",  o relato de como tinha chegado até ele. Um clip desse post está abaixo, e pode ser visto clicando aqui

(clique sobre a figura para ampliar)

Não é que hoje recebo de um atento leitor do Blog a pergunta se eu havia doado ou vendido o meu caiaque, o Newbee,  para uma tal de FEPDSRJ e que esta, por sua vez,  o tinha colocado como prêmio em uma competição e , ao que parece, informado tal coisa à uma confederação que está "famosa" na Internet pela perda de espaço na pesca de praia e está agora "investindo" na pesca com caiaque.

Achei estranhíssimo e fui no link citado ver (http://www.asesdapesca.com.br//viewtopic.php?f=44&t=1481) . Não é que o Newbee estava lá, quase que despido, só com os porta varas que encomendei ao Elias. O uso do pronome demonstrativo "esse" na frase "... um valioso premio ao Campeonato, é esse da imagem abaixo,..." não deixa dúvidas: Colocaram o Newbee à prêmio. SOCORRO!!!!!!!

(clique sobre a figura para ampliar)

É claro que isso é uma piada. Não é a primeira vez que usam fotos minhas. Por princípio, não ligo para o fato de usarem as minhas fotos (ou qualquer conteúdo da Internet sem declaração ostensiva de que não é para usar) para promoverem o esporte que gosto, pois este é o meu objetivo, e quando quero os créditos, coloco o "logo", mas dizer que "esse" é o caiaque da premiação é uma grande piada. 

Tenho certeza que a FEPDSRJ, à qual não conheço, tenha usado a foto do Newbee apenas como referência e que realmente tenham comprado um caiaque Barracuda para o prêmio.

Mas..., por via das dúvidas..., depois das revelações à cerca da CBF, também uma confederação, a "do Ricardo Teixeira", e o esforço do Pelé, Romário e do Governo para defenestrá-lo em prol da respeitabilidade do Brasil, vou encomendar na lojinha do Fórum Caiaque Brasil esse adesivo:
Traduzindo: AVISO  Evite ferimentos graves, mantenha suas mãos longe do meu caiaque. :-)

domingo, 25 de março de 2012

Pescaria No Rio Joanes

No Fórum Caiaque Brasil tem um tópico permanente para a marcação de pescarias. O título dele já é auto explicativo: CAIAQUEIROS DE SALVADOR,COMBINEM SUAS PESCARIAS/REMADAS AQUI  e foi lá que postei o aviso na sexta feira.



Fomos então eu, Juca, Alessandro, Luciano Meireles e apareceu o Otávio Calmon.Entramos no rio por volta de 05h30min a partir da rampa de acesso. A maré bem alta (2,30m) provocou algumas ondas que pegaram os caiaques, todas da Caiaque Lontras, modelo Barracuda, de lado. Os bichinhos resistiram mesmo sem termos que colocá-los ortogonalmente às ondas, e passamos bem.
(clique nas figuras para ampliar)

Assim que passamos algumas redes, que fechavam o rio, comecei a pichar e tive a primeira ação: um robalo pequeno pegou de leve, quando puxei ele correu com a isca, pulou quase meio metro e escapou. Mais á frente outra ação,cheguei a trazer até o costado, quando escapuliu.

Em seguida, um paradeiro total, quase duas horas tentando várias iscas, jigs, e nada. Minha isca prendeu em um galho submerso, pedi ajuda ao Juca e ele me disse que tinha tido também duas ações, sem captura. 

Encontrei o Otávio já voltando. Ele relatou-me que logo quando entrou se divertiu com uns cabeçudinhos, todos soltos, encontrou um cardume de robalos, mas eles ignoravam a isca.

Liguei então para o Juca avisando que ia sair, pois não queria carregar o caiaque na maré baixa, e ele avisou que "já estava saindo". Logo no pincho seguinte, paralelo a vegetação, a varinha telescópica desceu, o peixe começou a corrida, deu dois lindo pulos, fez uma festa, mas rapidinho cansou e parou de vez como que tivesse tido um ataque cardíaco. Foi meu primeiro robalinho (cerca de 35 cm) no camarão maré. A varinha telescópica leve, o molinete Joker miudinho e isca de sete gramas ampliaram a emoção. Eis a foto dele já em terra pois a foto que tirei na hora não prestou (foi a emoção).

Fui subindo o rio mais um pouco pinchando e encontrei o Luciano voltando. Relatou que teve várias ações e capturou este robalo um pouco maior que o meu.

Já saindo, Luciano e Juca ainda pinchado. Se deixar, ficam  o dia todo.

Este trecho do Rio Joanes é muito bonito. Quem passa na Estrada do Coco e olha o rio imagina uma coisa sombria, mas o rio é bonito e fervilha de vida. Mais algumas fotos.

Como pode ser visto nas fotos, o tempo fechou e saímos de Buraquinho já com os primeiros pingos de chuva.

As fotos são do Juca e minhas. Só agora na hora de postar percebi que não tivemos fotos do Alessandro e do Otávio.




sexta-feira, 16 de março de 2012

Pescaria na Barragem de Santa Helena

Neste sábado, dia 17/02, o pessoal de Salvador do Fórum Caiaque Brasil irá pescar na Barragem de Santa Helena. A pescaria está sendo combinada aqui.

Já pescamos em Santa Helena eu, Juca, Alessandro e Gustavo Gentil mais o Fernando Diniz e o seu filho. Fomos por Monte Gordo em uma expedição de pesca bem legal.

Mas antes da expedição eu tinha ido explorar o local com Lindinalva e encontramos uma família de pescadores "matando a pau". Conversei com ele,  filmei o Gilmário, que chegava com quatro belos tucunarés, e esqueci de postar aqui. Segue agora.

Clique nas fotos para ampliar

segunda-feira, 12 de março de 2012

Pescaria na Barra do Pojuca

No sábado marquei com seu Márcio,  sogro de meu irmão, o Juca, Joel e Cesar Bigode uma pescaria em Stella Maris. 

A noite o Joel ligou informando que o sargaço em Stella esta insuportável e decidimos por Itacimirim. O Juca por volta das 23 horas mandou um SMS, cancelando e seu Márcio não apareceu. Soube depois que ele se perdeu em Salvador após levar a filha no aeroporto e sem celular não teve como receber ou fazer chamadas.

Chegamos por volta das 06h00 e constamos que em breve a Foz do Pojuca vai virar um "inferno" para se ir aos finais de semana por falta de estacionamento. Obras de pavimentação no local deixaram pouco mais de 30 vagas de estacionamento e uma nova pista, estreita, em paralelepípedos, vai restringir bastante o acesso.

O Cesar foi o primeiro a pegar um bom exemplar. Uma ubarana.

E em seguida, outra.

O Joel pegou alguns garapáus e este bagre. Continua o mistério quanto ao fato, detectado inicialmente pelo Ruy da Sandália Rosa, do Joel só ser fotografado zangado.

 Eu peguei esta arraia que foi solta. Aliás neste local, as arraias me preferem. Clique aqui para ver.

Logo depois que chegamos, apareceu o Daniel, nativo do local,  e ficou pinchando com uma isca artificial bem na foz do rio. Incansável, pinchou por mais de duas horas sem nenhuma ação.

Ele sumiu, e quando vimos estava do outro lado do rio, pinchando a partir da areia. Deve ter ficado pinchando por cerca de meia hora foi quando notamos que ele estava brigando com algo muito grande. Cinco minutos depois ele colocou no seco esse belíssimo robalo flecha, que estimamos em uns 4 ou 5 quilos. Parabéns, persistente companheiro Daniel.
É o segundo relato que faço de um grande robalo neste local. Clique aqui para ver o primeiro.




Caiaque na Lagoa de Stella Maris

Na última sexta feira, dia 9, tinha uma consulta médica às 13h00 e outra as 17h00 e tirei o dia de folga. Fui então pescar na Lagoa de Stella Maris, próximo de onde ela deságua mar, uma dica do colega caiaqueiro Wil. Clique na imagem ampliar.

Quando se fala em local para pescar de caiaque, é imperativo indicar onde estacionar e colocar o caiaque na água. Abusei até de uma sombra.  

A lagoa é muito bonita e depois do projeto Bahia Azul e cuidado dos moradores está despoluída, sem odor algum.


Esta é a parte mais funda, cerca de 1,80 metros para a  camada de turfa. Fica já na saída para o mar.

Mas a lagoa, em sua maior parte, tem uma profundidade de 0,50 m e a água é bem quente. Talvez por causa disso e por ser próximo ao meio-dia, não tive nenhuma ação. 
Mas agora tenho uma opção para uma pescaria rápida pela manhã bem cedo, ou ao fim da tarde.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Salvamento de Golfinhos no Rio de Janeiro

Não se sabe o motivo, mas cerca de 30 golfinhos encalharam em uma praia no Estado do Rio de Janeiro e foram salvos por banhistas.  O  vídeo está fazendo o maior sucesso na rede.